Os treinamentos ou as farras

Na sala de ensaio com a porta aberta, a proposta é atritar o conteúdo e a forma e talvez, com sorte, provocar uma chama. (Chamem os bombeiros!). O projeto propõe encontros com o público num formato de fronteiras borradas, onde cabe uma peça, uma serenata, uma performance, uma exposição, um filme, tudo isso numa espécie de quebra cabeças, um puzzle, uma farra! diria o Karam, um jogo sem fim entre os textos do Karam e as nossas obsessões ordinárias.

  

  

fotografias da Paula Morais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 7 =